mentoria individual

SEMENTEIRA

o que pode ser conhecido, o que pode ser transformado e
o que pode se tornar possível na sua história?

Loïe Fuller.webp
"Se eu não posso controlar a vida, fazer com que me obedeça, posso ao menos tirá-la para dançar, o que em última instância pode querer dizer conduzí-la, ao mesmo tempo que sou conduzida por ela. Assim Zaratustra dança com a vida". 

Viviane Mosé em Nietzsche hoje: sobre os desafios da vida contemporânea

Loie Fuller

As histórias são como a vida: elas são parte de nós, são algo que nos acontece ao mesmo tempo que são criadas por nós. É por isso que quando a gente se afasta da vida ela ganha a forma de uma história e quando a gente entra numa história, ela ganha a forma de vida.

PRA ONDE ESSE PERCURSO TE LEVA

o convite é te reconectar às suas histórias preferidas sobre quem você é, sobre quem você quer ser e sobre o mundo que você quer ajudar a existir. essa conexão com as próprias histórias por si só é valiosa, mas é também a porta de entrada pra quem quer ou precisa comunicar algum coisa em forma de história. assim, dois caminhos se abrem:

pra quem se interessa pelas histórias como prática pessoal a mentoria pode ser um percurso entre:

uma história-problema ou de dificuldades e uma história-preferida ou de possibilidades

ou entre: 

uma sensação de como eu vim parar nessa vida / casamento / trabalho?  e uma percepção de como a minha história é múltipla! qual caminho me interessa explorar agora?

pra quem se interessa pelas histórias como arte e comunicação a mentoria pode ser um percurso entre:

um desejo/necessidade de contar alguma coisa em forma de história e a possibilidade de fazer isso de um jeito que te deixa confortável, confiante e te conecte com a sua audiência, não importa quem ela seja.

ou entre:

um processo criativo empacado (em qualquer área que envolva contar histórias e se apresentar publicamente) e um processo de criação fluído e prazeroso.

Durante o seu percurso na mentoria, você traz pros nossos encontros quaisquer temas, questões, desafios e dificuldades que forem pertinentes à essas duas dimensões das histórias - como prática pessoal ou como arte/técnica/comunicação.

Aqui embaixo tem alguns exemplos, mas não nos limitamos a eles, tá?

- momento de transição seja pessoal ou profissional.

- insatisfação generalizada. dificuldade em saber de onde veio, onde está e pra onde quer ir. “como eu vim parar nesse trabalho/nesse casamento/nessa vida?!”

- percepção de desvalorização do que interessa (saúde, relações) e uma supervalorização do que não interessa (redes sociais, consumo), mas não sabe como sair disso.

- um sonho há muito tempo guardado na gaveta que anda te chamando.

- desânimo ou desinteresse no trabalho/nas relações.

- dificuldade em realizar as mudanças que considera importante.

- sensação de estar sem saída, de falta de escolha.

- dificuldade de comunicação (de falar o que sente, quer, deseja).

- não se sentie ouvida, vista, compreendida.

- dificuldade em colaborar / trocar experiências / cuidar e ser cuidado. 

- sensação de prisão nas histórias que repete pra si sobre sua identidade, seu trabalho, suas relações, sobre o que é possível pra si.

- quer contar histórias e não está sabendo por onde começar ou começou recentemente e está se sentindo meio perdida.

- já fez cursos de storytelling ou de oratória mas achou tudo meio frio, cheio de fórmulas e manipulativo até.

- tem uma apresentação/palestra/reunião importante chegando, quer contar uma história mas, não sabe como.

- está criando um espetáculo ou preparando uma história e precisa de um olhar de fora que seja experiente e provocador.

- está empacado num jeito de se preparar pra contar histórias, dar aulas, palestras, fazer apresentções, conduzir reuniões e quer descobrir novas possibilidades.

- tem uma ideia e deseja/precisa compartilhar com o mundo em forma de história.

- assumiu uma posição de liderança e tem enfrentado dificuldades em comunicar quem é, suas intenções, sua experiência.

- tem um negócio ou um projeto e precisa contar às pessoas do que se trata de maneira criativa, cuidadosa e que gere conexão.

 

COMO A GENTE
CAMINHA

Pina-Bausch-dancing-768x432.jpg

DANÇANDO!

é isso mesmo, esse é um percurso dançado (metaforicamente, mas nem tanto):

você dança com as suas histórias de passado, de presente e de futuro.

você dança com a arte ancestral de contar histórias oralmente, com as práticas narrativas e com a Técnica Klauss Vianna (essas são as bases do trabalho).

e eu sou só sua parceira nessa dança, quem conduz e escolhe os passos é você.

Pina Bausch

não importa o itinerário escolhido, você vai sair dele com maior habilidade de escutar, escolher e  contar as histórias que te ajudam a compor uma vida (e um mundo) na qual você quer viver.

agora , atenção:


esse percurso é, sobretudo, um percurso artístico. ele tem mais relação com arte e filosofia do que com a psicologia.

o fundamental pra gente durante o percurso é descobrir e inventar formas de vida e significado alinhadas às suas singularidades e organizar uma rede de referências que te ajude na criação de si mesma enquanto pessoa, artista, profissional.

Isadora-Duncan-sf-7_edited.jpg

Isadora Duncan

A pessoa que vai dançar com você nesse percurso é a Emilie Andrade, contadora de histórias, terapeuta narrativa e criadora da Sementeira. Pra saber mais dela e do trabalho que vem desenvolvendo é só visitar a página SOBRE aqui do site.

06980009.JPG
 

COMO FUNCIONA

Temos três opções de percurso pra você escolher de acordo com a sua necessidade.

ismael-ivo-decada-de-1980-solo-rito-do-corpo-em-lua-foto-christa-niels.jpg

1 encontro

Pra quem já tem alguma estrada no contar histórias e tá precisando só desatar um nó, alguma coisa bem pontual, seja no seu processo criativo, seja na performance, seja uma história pessoal. No encontro a gente planta uma semente de possiblidade e você segue no caminho.

O QUE INCLUI:

  • 1 encontro ao vivo e on-line

  • E-book do percurso com referências, links estratégias e práticas recomendadas. 

  • Todas as nossas ideias, repertório, referências e processos totalmente abertas pra você.

  • Suporte vitalício por e-mail.

 

DURAÇÃO

1 encontro de aproximadamente 60 min.

 

QUEM PARTICIPA:

só você e a Emilie

 

PRAZO:

Após o pagamento, você tem até 1 mês pra marcar sua sessão.

 

INVESTIMENTO:

R$ 380,00

Angel-Vianna_037 (1)_edited.jpg

3 encontros

Pra quem tá precisando  desatar um nó um pouco maior, seja no seu processo criativo, seja na performance, seja uma história pessoal. Nos encontros a gente planta algumas sementes de possibilidades e, durante 1 mês, você tem companhia entre os encontros pra ir regando, adubando...

O QUE INCLUI:

  • 3 encontros ao vivo e on-line

  • E-book do percurso com todas as referências, materiais, convites, links e práticas utilizadas. 

  • Todas as nossas estratégias, repertório, referências e processos totalmente abertas pra você.

  • Suporte vitalício por e-mail.

 

DURAÇÃO

3 encontros de aproximadamente 60 min.

 

QUEM PARTICIPA:

só você e a Emilie

 

PRAZO:

Após o pagamento, você tem 1 mês pra usar todas as suas sessões.

 

INVESTIMENTO:

De R$ 1.140,00

Por R$ 950,00

alvin ailey's dance theatre_edited.jpg

6 encontros

Pra quem tá precisando  de mais acompanhamento no seu processo criativo, na performance ou com uma história pessoal. Nos encontros a gente planta algumas sementes de possibilidades e, durante 2 meses, você tem companhia entre os encontros pra ir regando, adubando e vendo os primeiros brotos.

O QUE INCLUI:

  • 6 encontros ao vivo e on-line

  • E-book do percurso com todas as referências, materiais, convites, links e práticas utilizadas. 

  • Todas as nossas estratégias, repertório, referências e processos totalmente abertas pra você.

  • Suporte vitalício por e-mail.

 

DURAÇÃO

6 encontros de aproximadamente 60 min.

QUEM PARTICIPA:

só você e a Emilie

 

PRAZO:

Após o pagamento, você tem até 2 meses pra usar todas as suas sessões.

 

INVESTIMENTO:

De R$ 2.280,00

Por R$1.600,00

Ismael Ivo

Klauss Vianna

Alvin Ailey's Dance Theatre

TÁ COM
DÚVIDAS?

...não sabe quantos encontros escolher, ou mesmo se esse percurso é pra você? 

clica no botão aqui ao lado e manda uma mensagem. vai ser um prazer conversar contigo.

 

se preferir, me escreve no:

oi@sementeira.art

Maira Rahme_edited.jpg

"Esse percurso foi para mim o maior presente do ano de 2020. Um ano difícil para todos nós, um ano duro, mas que me trouxe essa experiência tão delicada, tão atenta e sutil. O que eu levo do percurso é a descoberta da potência do meu mundo interior, e da possibilidade de explorar esse universo interno através de recursos e ferramentas que eu não sabia que eu tinha. A Emilie, anfitriã cuidadosa, bordou as sessões com muito carinho, e trouxe lindas historias para embelezar o caminho."

Maíra Rahme

designer e facilitadora, interessada em qualquer coisa que transmita beleza, significado e verdade ao mundo. cuidadora de um lindo jardim e da Dona Chica.